family scene

Anúncios

outro trio da pesada

Um bando de elefantes com a matriarca e 3 filhotes cruzou nosso caminho e logo depois meu sobrinho Felipe, com a vivacidade de seus nove anos identificou um rabo pendente de um galho em um bosque proximo a trilha. Ndoria nos conduziu para mais perto e vibramos ao identificar tratar-se do rabo de um belo leopardo – o animal mais dificil de ser fotografado pois além de raros, são solitários e caçam a noite não se expondo muito durante o dia. Ao tentarmos chegar ainda mais perto nosso grande felino desceu elegantemente pelo tronco da árvore nos deu um último olhar e se refugionou no bosque.

Day 06: 31 July 2010, Masai Mara National Game Reserve

Ainda era noite quando embarcamos em um passeio de balão de tirar o fôlego sobrevoando as colinas e campos salpicados de dezenas de milhares de gnus em movimento. Um deles com menos sorte ou agilidade virou presa de leão, que la de cima espiamos sendo devorado. Após aterrizarmos celebramos com champagne o café da manha no meio da savana africana e seguimos desbravando Masai Mara.

o guepardo


Chegamos no inicio da tarde na regiao de savanas do sul do país que se extendem pelo norte da Tanzania. Chegávamos finalmente no Masai Mara – parque renomado internacionalmente, com seus 1510km2 de vida selvagem anundante. Havíamos chegado em seu melhor momento pois a migraçao de milhoes de gnus das planicies do Serengeti, na Tanzania, em direçao norte buscando as pastagens frescas de Masai Mara, no Quenia, acontece anualmente de junho a agosto. Este movimento em massa de gnus, o maior espetáculo do mundo animal, retoma o caminho inverso em outubro.
Após circular por entre zebras, girafas, elefantes e diversos tipos de antílopes terminamos nosso dafari do dia em grande estilo com um guepardo, o mais veloz dos caçadores atingindo 100km/h, cujos belos traços e manchas conferimos por entre arbustos com o sol se pondo no horizonte.

Day 05: 30 July 2010, Lake Nakuru/Masai Mara National Reserve

hipopotamo pronto para defender seu territorio

Saimos cedo do Lake Nakuru Lodge, passamos pelo fértil vale do Rift com suas plantacoes de milho, trigo e estufas de flores – exportadas para toda Europa. Aqui que Lord Belmedere estabeleu as primeiras propriedades agricolas britanicas no final do sec XIX e ate hoje é o celeiro do país. Nos conflitos pos questionadas eleicoes de 2007 esta regiao foi palco de grande violencia étnica.
No lago Naivasha chegamos proximo até demais de um hipopótamo que avançou sobre nossa canoa, que felizmente com motor mais rápido nos conduziu para outra margem mais bucólica com cegonhas e antílopes namorando.